FONPLATA

Lunes, 01 Octubre 2018 15:30

As cidades de médio porte constroem o futuro

As cidades têm cada vez mais protagonismo na definição de suas necessidades de desenvolvimento. As cidades têm cada vez mais protagonismo na definição de suas necessidades de desenvolvimento. FONPLATA

Por Juan Notaro*

No final de setembro eu estive em Joinville, Santa Catarina, no sul do Brasil. É uma cidade de meio milhão de habitantes, com uma pujante atividade econômica, que é a sede do maior polo industrial da região e gera cerca de 14% do PIB do estado.

*Texto publicado originalmente na coluna mensal de Juan Notaro no Huff Post.

É, por definição, o que nos organismos de desenvolvimento chamamos de cidade intermediária (ou média, de acordo com outras fontes). Ou seja, um assentamento urbano entre 100.000 e dois milhões de habitantes.

Segundo o BID, existem mais de 140 cidades com essas características na América Latina. A maioria delas, como Joinville, são polos de desenvolvimento agrícola ou industrial. Também são assentamentos urbanos que estão crescendo mais rapidamente do que as principais capitais do continente.

Estima-se que até 2040, em pouco mais de 20 anos, muitas dessas cidades terão duplicado sua população. O desafio para o FONPLATA e outras organizações de desenvolvimento é acompanhar esse crescimento para que ocorra de maneira ordenada e planejada, diferente do que aconteceu no século passado nos principais centros urbanos da América Latina.

Este crescimento populacional coloca uma enorme pressão sobre os governos locais para satisfazer necessidades como transporte, serviços públicos, segurança e outros. As soluções também devem considerar sua sustentabilidade a longo prazo e considerar fatores como os efeitos das mudanças climáticas.

A vantagem para essas cidades é que elas ainda têm tempo para planejar o crescimento e se preparar para o futuro. Seu tamanho populacional relativamente pequeno também permite uma comunicação mais fluida com os cidadãos para determinar e priorizar a atenção às suas necessidades.

Além disso, as cidades e os municípios têm um papel cada vez maior na definição de suas necessidades de desenvolvimento e no estabelecimento das soluções mais viáveis, de acordo com características e prioridades específicas.

É um processo no qual devem participar as autoridades locais, os governos nacionais e os habitantes desses centros urbanos, e no qual os organismos internacionais de desenvolvimento podemos apoiar, não apenas com financiamento, mas também com capacidade técnica e compartilhando o conhecimento de experiências semelhantes em outros países.

A tendência mundial é que as cidades e os municípios devem enfatizar a criação de condições adequadas para incentivar o investimento e a melhoria da qualidade de vida de seus habitantes através da infraestrutura adequada, políticas que promovam o desenvolvimento e serviços de qualidade para todos os seus habitantes.

No FONPLATA abrimos recentemente as portas para várias dessas cidades, que já estão se preparando para enfrentar esses desafios. Em Joinville, por exemplo, trabalhamos há vários anos no condicionamento de parques e de outros espaços públicos.

Para continuar honrando a sua merecida reputação de "cidade das bicicletas", também apoiamos o conserto e a construção de ciclovias, um sistema de transporte ecológico barato, acessível, com um impacto muito positivo na saúde dos habitantes, tanto em termos de exercício quanto de economia de emissões poluentes.

Também estamos financiando a construção de uma ponte, que aliviará significativamente o trânsito no centro da cidade, para que os habitantes do sul de Joinville passem menos tempo no trânsito e mais tempo com a família.

Trata-se também de uma construção que minimiza a devastação dos delicados manguezais nesta área do estado. São soluções práticas, sustentáveis e respeitosas com o meio ambiente.

No Brasil estamos trabalhando com outras cidades com características semelhantes, como Itajaí e Criciúma (também em Santa Catarina), e Corumbá (Mato Grosso do Sul) com projetos que visam aprimorar a qualidade de vida das pessoas, como a melhoria das estradas, os sistemas de drenagem e a construção de ciclovias.

Em um continente que cresce e continuará crescendo nos próximos anos, temos a oportunidade única de fazer das cidades de médio porte verdadeiros exemplos de desenvolvimento planejado e sustentável para o benefício de todos os seus habitantes.

SEDE
 
Santa Cruz de la Sierra, Bolivia
Teléfono +591 3 315 9400
Fax +591 3 3371713
Avenida San Martín #155, barrio Equipetrol, edificio Ambassador Business Center Piso 3
OFICINAS OPERATIVAS DE ENLACE:
 
Buenos Aires, Argentina
Teléfono +54 11 4016 8667
Avenida Belgrano 955, piso 12, C1092AAJ
 
Asunción, Paraguay 
Teléfono +595 21 453 320
Independencia Nacional esquina Fulgencio R. Moreno, piso 15, edificio El Productor

Contacto Linkedin youtube Google+